TI: quais são as 7 principais tendências para 2022

TOPdesk Brasil

TOPdesk Brasil

Muitas mudanças estão chegando na área de TI para 2022. Em primeiro lugar, de acordo com pesquisa da International Data Corporation (IDC), a transformação digital está cada vez mais se acelerando nos negócios, com uma taxa anual de crescimento de investimento de 15,5%. A expectativa é que os valores até 2023 cheguem a US$ 6,8 trilhões – número maior do que o PIB do Brasil, para que você possa ter uma noção da dimensão desse dado.

Vale ressaltar, também, que até 2022, 70% de todas as empresas terão a aceleração de tecnologias digitais. Outra pesquisa interessante da Dell Techonologies, realizada de forma bienal (Índice de Transformação Digital), mostra que, em 2020, 87,5% das empresas instaladas no Brasil trouxeram alguma mudança voltada à transformação digital. Índice que fica acima da média mundial (80%).

Diante da expansão da transformação digital, é fundamental que gestores se adequem para o cenário pós-pandemia, em que essa aceleração ganha maior força. Portanto, confira as 7 principais tendências em TI para 2022.

1- Hiperautomação

Essa é uma direção muito forte para TI em 2022. Trata-se de um conceito que permite combinar uma série de recursos de automação para execução de tarefas complexas nas organizações. Assim, é possível que colaboradores possam realizar atividades que máquinas não conseguiriam, de forma completamente autônoma.

Ela representa um salto tecnológico vertiginoso e que pode potencializar ainda mais questões como aumento de produtividade, redução de custos e maior competitividade. Em outras palavras, é uma evolução tecnológica da automatização de processos.

Se antes eles eram feitos de forma separada, a hiperautomação funciona de forma sistêmica, como um organismo. Cada parte executa sua função e os processos ocorrem de forma integrada. Um colaborando com o outro, gerando um verdadeiro ecossistema de ferramentas e funções nas atividades laborais.

2- Experiência por voz

O aumento das vendas de assistentes por voz evidencia uma questão muito interessante: isso será uma parte do futuro da TI. Seja para elaborar soluções para o cliente final, seja para adotar medidas em sua empresa, é fundamental considerar essa transformação.

Esperamos que nos próximos anos tenhamos uma maior presença dos assistentes digitais. Segundo o Gartner, quem for pioneiro no uso de voz para atendimento e vendas terá um aumento de até 30% no faturamento. Interessante, não é mesmo?

3- Chatbots inteligentes na TI

Os chatbots tendem a aumentar a sua sofisticação, principalmente, com adoção de melhores tecnologias para aperfeiçoar respostas automáticas e reconhecimento das solicitações das pessoas. Com isso, é possível potencializar as chances de sucesso no seu dia a dia. Inclusive, a adotar essa potencialidade para mais atividades.

As empresas que souberem desenvolver soluções nessa área também terão maior pioneirismo, aproveitando para abastecer uma demanda que tem sido cada vez maior no mercado atual. Com isso, é possível ter robôs que ofereçam conversas menos robóticas e mais naturais, além da personalização. O resultado é uma experiência do cliente mais interessante e capaz de gerar fidelização da pessoa.

4- Inteligência artificial em todos os lugares

Já superamos a ideia de que a inteligência artificial é algo distante da nossa realidade do dia a dia, não é mesmo? Fato é que, segundo a IDC, os gastos com desenvolvimento de IA vão aumentar consideravelmente até 2024, podendo chegar a US$ 110 bilhões.

Há uma tendência, portanto, que haja mais soluções para adesão da inteligência artificial em todos os lugares. Ainda dentro das previsões trazidas pela IDC, espera-se que uma a cada quatro empresas vai adotar um projeto de IA até o final de 2023.

Isso inclui, principalmente, soluções focadas em Machine Learning e Deep Learning. Elas andam lado a lado com a tendência anterior que falamos de chatbot inteligente, além de uma série de outras soluções importantes para as empresas.

5- Privacidade e segurança com TI

Fato é: temos cada vez mais a valorização da privacidade dos dados dos cidadãos e, também, das empresas. As legislações estão se tornando cada vez mais incisivas sobre o tema. No Brasil, por exemplo, em 2021 tivemos o início das ações da Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD), criada pela Lei Geral de Produção de Dados Pessoais (LGPD).

Assim, para estar de acordo com a legislação vigente, seja no Brasil ou com parceiros de outros países (União Europeia ou Califórnia, por exemplo), há uma direção de maior desenvolvimento de soluções e serviços focados em privacidade e segurança.

O aumento no número de crimes cibernéticos também tem sido um ponto de atenção. Por isso, é fundamental o desenvolvimento de medidas tanto para detecção e prevenção quanto o desenvolvimento de planos de Disaster Recovery. Além disso, a importância de realizar atualizações constantes é fundamental para estar atento em relação a novas ameaças que surjam.

Por exemplo, o ransomware pegou muitos profissionais de surpresa e trata-se de um ataque cada vez mais recorrente e que afeta consideravelmente a segurança da informação das empresas. Por isso, é necessário que os especialistas estejam cada vez mais preparados para o surgimento de novas ameaças com maior potencial de problemas para a segurança de dados das organizações.

6- Equipes de TI versáteis

A própria estrutura de TI tende a passar por muitas mudanças em 2022. O trabalho remoto, implementado em caráter emergencial em 2020, ganhou força em 2021. Assim, o remote first tende a ter maior popularidade como estratégia para as organizações de TI. Essa, inclusive, é uma grande aposta do Gartner para o período.

Mas, além disso, as equipes precisarão lidar com maior flexibilidade no dia a dia, permitindo maior capacidade adaptativa. Dessa forma, é natural, em consequência, que metodologias ágeis continuem ganhando cada vez mais força, auxiliando neste processo.

Outra aposta do Gartner é que os profissionais ocuparão vários papéis dentro das organizações, estando mais próximo de funções corporativas de negócio do que de tecnologia em si.

7- Experiência do usuário

Continuamos em um cenário no qual o cliente está no centro do processo e, portanto, todas as etapas continuam sendo orientadas para promover uma experiência do usuário de excelência. Isso passa diversas áreas, entre elas:

  • Design de Experiência;
  • Devs;
  • Service Desk;
  • Ops;
  • Marketing, entre outros.

As principais tendências em TI para 2022 estão aí. Muitas delas já vinham surgindo há alguns anos e ganham ainda maior força dado o novo cenário. Então, se você está sempre de olho nessas questões, provavelmente já se preparou para implementar essas mudanças em seus times.

 

E por ser uma empresa de tecnologia, a TOPdesk está sempre antenada com as tendências e pronta para atualizar você. Se gostou deste conteúdo, confira outras dicas em nosso perfil no Facebook, LinkedIn e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Teste nossa solução de Service Desk gratuitamente!

OU

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Artigos Relacionados:

Enterprise Service Management

Omnichannel e TOPdesk: comunicação unificada

O suporte omnichannel do TOPdesk permite que clientes entrem em contato com você como e quando desejarem, sem barreiras entre on e off-line.