TI: 55% dos CEOs não estavam preparados para crises como o Covid-19

TI
TOPdesk Brasil

TOPdesk Brasil

Quando que uma pandemia de COVID-19 deveria estar nos planos de gestores de empresas de TI? Aliás, quem estava realmente preparado para enfrentar um momento tão crítico como esse? São perguntas muito difíceis de responder, mas certamente, a maioria concorda que essa crise era muito inesperada. Se é que existem ações, quais são elas para uma preparação dessa magnitude?

Calma! É lógico que não dá para prever tudo, no entanto, é importante criar uma conscientização geral de gestores de tecnologia. Neste post, veremos dois estudos que mostram um gap de gestão significativo. Assim, mostraremos saídas fundamentais para crises. Confira!

TI nas pesquisas Gartner

Segundo o Gartner, 55% dos CEOs (Chief Executive Officers) ou cargos similares em empresas de TI não estavam preparados para o enfrentamento de uma crise endêmica como a de COVID-19.

Essa pesquisa foi realizada em março de 2020 e constatou que uma parcela significativa de gestores não considerou realizar ações de prevenção para combater impactos negativos da pandemia. Ainda segundo o estudo, o baixo capital disponível e escassez de financiamento representam as principais bases de ação por parte dos líderes.

Desse modo, veja algumas práticas recomendadas:

Use a taxa de consumo de caixa para calcular o potencial financeiro

De acordo com Gartner, é muito importante que os gestores meçam a taxa de consumo de caixa. O fluxo deve considerar despesas fundamentais como:

  • salários;
  • aluguel;
  • despesas de consumo; dentre outras.

É importante que essa medição de consumerização ocorra semanalmente, sempre prevendo os piores cenários para que o gestor trabalhe o seu budget considerando essa responsabilidade.

Determine ações críticas para a sobrevivência

O estudo ainda reforça a necessidade de trabalhar com reservas que suportem até 18 meses para que o negócio consiga subsistir em situações graves como essa. Entre os principais perfis, encontramos empresas:

  • com menos de três meses de fluxo, com chances mínimas de sobrevivência;
  • entre três e seis meses de fluxo, com necessidades de cortes drásticos de custos; e
  • com mais de seis meses de fluxo, que precisam encontrar medidas de ampliação das reservas para 18 meses, pelo menos.

A Accenture também apresentou um estudo importante sobre os impactos da COVID-19 em empresas. 75% das organizações sofreram impactos negativos ou muito negativos. Assim, precisam tomar medidas cruciais para recuperação. Aliás, mais do que tomar medidas, é preciso que sejam rápidas. Além disso, criar mobilizações, avaliações e monitoramentos contínuos sobre a evolução do enfrentamento da pandemia.

O longo prazo também é um fator de preocupação que deve ser considerado pelas empresas. Isto é, ações para criar resiliência, proteger-se de disrupções e se basear em tecnologias como inteligência artificial e machine learning.

A tecnologia ESM (Enterprise Service Management) é uma nova estratégia estimulada pela tendência de consumerização. Em resumo, a proposta é que os departamentos de suporte trabalhem juntos, somando forças e buscando maneiras de organizar os serviços compartilhados para clientes internos.

Com a estratégia de ESM, a empresa não apenas reduz custos, como também entrega serviços de maior qualidade para os colaboradores. A ideia é impedir que o setor de TI trabalhe sem inteligência. Operando, sobretudo, com organização e previsibilidade de chamados.

Após essas constatações, reforçamos a necessidade de se conscientizar diante desses imprevistos e adotar práticas realmente eficazes. 

Neste post você conferiu dois estudos importantíssimos sobre os impactos da pandemia sobre corporações de TI e entendeu como soluções de TI podem ser úteis na recuperação da empresas.

Restou alguma dúvida? Sem problemas. Temos consultores que podem ajudar no enfrentamento de crises como a COVID-19 e fazer sua empresa de TI manter a competitividade de mercado. Entre em contato com a TOPdesk para saber mais detalhes sobre como nossa solução pode ajudar você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Teste nossa solução de Service Desk gratuitamente!

OU

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Artigos Relacionados:

Enterprise Service Management

Omnichannel e TOPdesk: comunicação unificada

O suporte omnichannel do TOPdesk permite que clientes entrem em contato com você como e quando desejarem, sem barreiras entre on e off-line.