Tecnologias aceleram a gestão disruptiva durante a pandemia

Caio Vicente

Caio Vicente

Líder comercial da TOPdesk

Antes da chegada da pandemia, o mercado estava acostumado a fazer negócios por meio de  encontros presenciais e eventos, como congressos, exposições e feiras. Com a necessidade de isolamento tivemos que sair da zona de conforto e a maneira de fazer negócios mudou principalmente no mercado de tecnologia, uma evolução de décadas em menos de um ano.

Este movimento deve ficar mais acelerado com a estimativa de término da pandemia causada pela COVID-19, com a projeção de aumento de 14,2% de gastos de TI em todo o mundo em 2024, comparado a 9,1% em 2020, de acordo com o Gartner (novembro/2020).

 

Aumento de

0 %

de gastos de TI em todo o mundo em 2024

Segundo a IDC, 2020 foi um ano crucial para a cloud computing, graças ao aumento de gastos em infraestrutura para apoiar operações e serviços em nuvem e operações remotas, por conta da pandemia. A consultoria  projeta que em três anos, 64% dos investimentos em hardware de infraestrutura sejam destinados para cloud. As ferramentas em nuvem acabaram sendo mais utilizadas e muitas empresas estão abandonando a infraestrutura física (novembro 2020).


Outro motivo que contribuiu para a digitalização foi a adequação à LGPD, em vigor desde o dia 18 de setembro. Parte essencial desse processo é garantir  que as informações e dados pessoais coletados pela empresa serão sigilosos e para o cliente é preciso mostrar a transparência de uso destas informações.


A área de atendimento ao cliente também foi beneficiada pela transformação digital acelerada, pois houve um aumento do uso de ferramentas de automação, utilizadas de maneira mais intensa, como os chatbots. Observamos uma demanda maior por soluções de Automação de Processos Robóticos (RPA) e das ferramentas de omnichannel, para de fato integrar todos os canais e começar a utilizar os dados de comportamento de clientes, de uma maneira singularizada e ter insights para obter mais resultados.


Questões como confiança, ausência do micro gerenciamento, aumento do distanciamento físico e intensificação do planejamento também fazem parte desse novo cenário. Por isso, as metodologias de trabalho, como a Agile, estão mais presentes no cotidiano pois oferecem a colaboradores e equipes processos, rotinas e encontros virtuais. A disciplina tornou-se ainda, mais necessária, principalmente no regime de home office, para garantir a produtividade no longo prazo.

*Caio Vicente é líder comercial da TOPdesk.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Artigos Relacionados: