Hiperautomatização: o que é e qual a importância para seu negócio?

hiperautomatização
TOPdesk Brasil

TOPdesk Brasil

O conceito de hiperautomatização é relativamente novo, representando a evolução do que já se conhece por automação. A estratégia combina múltiplas ferramentas de aprendizado de máquina visando simplificar os processos internos das empresas. 

Atualmente, com as operações se tornando cada vez mais remotas, é imprescindível que os empreendimentos digitalizem seus procedimentos para não sofrer impactos. A hiperautomatização chega, justamente, para agilizar e evitar falhas nos sistemas, fornecendo recursos essenciais para ajudar na tomada de decisão e na resolução de problemas.

Acompanhe a seguir e confira o que é, como funciona e quais são as maiores vantagens de investir em hiperautomatização no seu negócio!

Como a hiperautomatização funciona?

De acordo com o Gartner, uma das empresas de pesquisa e consultoria mais relevantes do setor de tecnologia, a hiperautomatização é uma abordagem disciplinada e orientada para os negócios para identificar, examinar e automatizar rapidamente o maior número possível de processos de negócios e TI. 

O recurso possibilita escalabilidade, operação remota e interrupção do modelo de negócios. A RPA enriquecida com inteligência artificial e Machine Learning, nesse caso, se torna a tecnologia central que permite a hiperautomação. 

A combinação das tecnologias RPA com a inteligência artificial oferece o poder e a flexibilidade de automatizar o que antes não era possível: processos não documentados que dependem de entradas de dados não estruturados.

De acordo com Fabrizio Biscotti, vice-presidente de pesquisa da Gartner:

A hiperautomação passou de uma opção para uma condição de sobrevivência.

Fabrizio ainda comenta que:

As organizações exigirão mais TI e automação de processos de negócios, uma vez que elas estão sendo forçadas a acelerar os planos de transformação digital no mundo pós-covid-19

Atualmente, é fundamental que as empresas busquem soluções inovadoras, como a hiperautomatização, para otimizar e conectar seus dados, garantindo agilidade no fluxo de trabalho, maior segurança e adequação às leis de proteção de dados. Se tem um aspecto que a covid-19 expôs, foi a necessidade de os empreendimentos aperfeiçoarem a resiliência e a flexibilidade.

E um dos caminhos mais promissores para atingir esse patamar é hiperautomatizando os processos com mais inteligência, envolvendo várias tecnologias robustas para gerar resultados sólidos e duradouros. Isso significa menos erros, aumento da produtividade e garantia de conformidade, uma vez que os colaboradores podem se dedicar à atividades mais estratégicas na empresa.

Quais são as vantagens da hiperautomatização para os negócios?

Quando a hiperautomatização é adotada no ambiente corporativo, as operações tendem a ocorrer de maneira mais ágil e fluida. Com a transformação digital, é vital que as empresas invistam em tecnologias para otimizar os processos de ponta a ponta, evitando erros e impactos negativos no negócio. 

Sem dúvidas, a hiperautomação traz inúmeras vantagens para a gestão corporativa. O aumento da escalabilidade e os ganhos de produtividade, por exemplo, permitem que os recursos sejam utilizados de maneira otimizada, possibilitando um alto nível de economia.

Quem está pretendendo implementar a hiperautomatização na empresa, deve conhecer mais a fundo seus maiores benefícios. Confira a seguir quais são os principais!

Grande parte dos empreendimentos contam com processos complexos de ponta a ponta. Com a hiperautomatização na rotina e seus recursos, como a inteligência artificial e outras tecnologias, é possível alcançar a governança preditiva dos procedimentos que ocorrem na organização. Assim, há o aceleramento e um maior controle sobre as atividades corporativas.

Com o aumento na velocidade dos processos e o crescimento da produtividade da equipe, ocorre a redução significativa das falhas humanas. As máquinas mantém as tarefas sem interrupções, sendo capazes ainda de realizar uma grande quantidade de atividades complexas simultaneamente. 

Em processos manuais, é natural que ocorram erros e retrabalho em diversos tipos de tarefas. Com a hiperautomatização, há uma redução dos erros e também dos custos, uma vez que a tecnologia identifica rapidamente os problemas e define soluções de forma ágil. Assim, a empresa pode ter redução na rotatividade e, consequentemente, nos prejuízos.

Com o aumento da eficiência operacional que a hiperautomatização e suas tecnologias robustas oferecem, a organização passa a potencializar a escalabilidade. Isso é possível porque grande parte das atividades do negócio passa a ser autoguiado pela inteligência de máquina, tornando os procedimentos ainda mais otimizados.

Ao integrar diferentes tecnologias, a hiperautomatização permite que a equipe de colaboradores realize operações de forma remota. Assim, os profissionais podem investir o tempo no trabalho em atividades inovadoras e criativas, que elevam a produtividade e criam vantagens competitivas para o empreendimento.

Um dos grandes objetivos da hiperautomatização é permitir que diferentes tecnologias avançadas e robustas trabalhem combinadas, substituindo as atividades humanas sempre que possível. O aumento na velocidade dos processos, por exemplo, significa crescimento e redução dos custos.

Certamente, investir em hiperautomatização na empresa é bastante vantajoso para os negócios que desejam alcançar competitividade e diferencial no mercado em que atuam. Para alguns setores, como o de logística, a hiperautomação oferece um grande potencial de aproveitamento. 

O segmento de varejo, da mesma forma, pode investir em hiperautomatização e tornar a entrega de produtos cada vez mais automatizada, melhorando significativamente a experiência do usuário. As compras se tornam mais rápidas, sem burocracias, com entregas cada vez mais instantâneas. 

As áreas que atuam com big data também se beneficiam significativamente com a hiperautomatização. Com máquinas inteligentes, capazes de tomar decisões sem intervenção humana, as empresas podem direcionar ofertas de acordo com as exigências e o perfil dos clientes.

Assim como qualquer outro investimento em tecnologia, a hiperautomatização deve ser planejada pela gestão corporativa. Analisar as necessidades da empresas e da equipe, por exemplo, é fundamental para mapear em quais departamentos a hiperautomação será implantada.

Além de tudo, é importante monitorar os resultados e também a adoção da tecnologia, até mesmo para que o empreendimento estabeleça melhorias contínuas em seu sistema de automação. É preciso estar atento a tudo e, de preferência, acompanhar as mudanças da transformação digital para manter o negócio rentável e competitivo em seu segmento. 

A hiperautomatização é a evolução inteligente da automação dos processos. Nesse conceito, a combinação de diferentes tecnologias avançadas possibilitam que empresas de diversos setores realizem suas atividades de maneira ágil e eficiente, tirando o máximo de aproveitamento, independente da atuação de colaboradores ou de uma equipe para a execução. 

Quer ficar ainda mais por dentro dos assuntos importantes pra ficar de olho?

 

Aproveite a visita e confira agora mesmo quais são as 7 principais tendências de TI para 2022!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Artigos Relacionados: