Ensino híbrido: como redesenhar a educação, seus desafios e avanços

TOPdesk Brasil

TOPdesk Brasil

A tecnologia é parte indispensável à nossa rotina atualmente. No meio educacional, então, ela se tornou peça fundamental para que o ensino à distância pudesse acontecer sem complicações durante o isolamento social — consequências da pandemia do Coronavírus. Agora, com a volta das aulas presenciais, muitas instituições perceberam como a TI (Tecnologia da Informação) atua como uma aliada, especialmente na implementação do ensino híbrido. 

Esse modelo de ensino ganhou popularidade logo após a abertura das salas de aula. De modo geral, ele consiste em promover uma aprendizagem mista, combinando as metodologias tradicionais com o ambiente digital. Para entender melhor as particularidades e os desafios dessa estratégia educacional, continue acompanhando o conteúdo a seguir.

Entenda como o ensino híbrido funciona

Antes de falarmos sobre os desafios desse modelo, é importante discutirmos como o ensino híbrido funciona. Conforme citamos inicialmente, ele combina o aprendizado em dois ambientes: o físico e o digital. Para isso, a tecnologia é indispensável, atuando como uma grande facilitadora.

Nesse sentido, o ensino presencial se complementa ao virtual, enquanto focam na aprendizagem personalizada de cada estudante. Nesse ambiente misto, o aluno pode controlar seu ritmo, espaço e tempo de aprendizagem, pois se encontra no centro do processo. 

Em suma, para que esse modelo funcione corretamente, a instituição precisa analisar os espaços presenciais e digitais de forma integrada, a fim de elaborar propostas de ensino que criem conexões entre esses dois universos. Nesse cenário, é necessário mudar o olhar sobre o modo como as disciplinas são lecionadas. 

Outro ponto que chamou a atenção de muitas instituições é que esse modelo de ensino permite a adoção das chamadas metodologias ativas — iniciativa que coloca o estudante com protagonista do seu aprendizado e tem o professor como mediador nesse processo. 

Veja os desafios de adotar o ensino híbrido

Como você pode notar, sem as soluções de TI, não é possível implementar um modelo de ensino híbrido de forma eficiente. Contudo, ainda existem outros obstáculos que precisam ser enfrentados para obter sucesso nessa transformação. Veja mais sobre elas a seguir.

É sempre importante destacar o papel da tecnologia na educação. Afinal, os desafios presentes vão além de simplesmente utilizá-la para conexões em rede. Um deles é a falta de conhecimento para aproveitá-la ao máximo para atualizar e modernizar o sistema de ensino e a infraestrutura escolar. 

Ao passo de que vemos novas soluções surgindo todos os dias, a tendência é querer implementar todas de uma só vez. Porém, não basta adicionar a tecnologia à aprendizagem. Afinal, isso não garantirá que os professores e estudantes saberão aproveitá-la, ou mesmo acessá-la. 

Se a turma não conseguir se a adaptar ao novo cenário, o conteúdo será completamente perdido e o investimento não terá valido a pena. Então, o ideal é adotar uma tecnologia por vez, entendendo quais delas fazem mais sentido para sua instituição, aplicando estratégias mensuráveis para que todos consigam se adaptar a ela com facilidade. 

Além da implementação desgovernada de muitas tecnologias, também é importante avaliar se as soluções escolhidas serão aceitas por todas as partes interessadas no processo de aprendizagem. Para garantir isso, é necessário trabalhar a ideia de que o ensino híbrido é tão eficaz quando o tradicional. 

Boa parte da resistência da comunidade escolar vem do fato de que eles terão que trabalhar de uma forma diferente da qual estão acostumados. Além disso, também há professores sem capacitação pedagógica para saber adotar novas tecnologias. Para contornar esse cenário, é fundamental investir na capacitação do corpo docente para que se tornem habilitados a utilizar as soluções tecnológicas ativamente em sala de aula. 

Passando os obstáculos anteriores, também temos a falta de planejamento estratégico na aplicação das tecnologias. Como citamos mais acima, utilizar uma tecnologia apenas porque está disponível, ou é amplamente usada, pode ser prejudicial para sua instituição. 

Outra grande falha é que se costuma dar mais atenção à implementação da tecnologia, enquanto o desenvolvimento do conteúdo acaba ficando em segundo plano. Assim, a estratégia deixa de ser o aprimoramento da transmissão do conteúdo para ser como a tecnologia entregará o conteúdo existente.

Por isso, é importante planejar quais conteúdos precisam ser retrabalhados e quais podem ser terceirizados pela tecnologia escolhida. Somente após essa avaliação cuidadosa é que os conteúdos podem ser distribuídos para os canais de entrega. 

Depois de definir a estratégia, a próxima etapa é tornar mais fácil para o aluno concluir o plano e acompanhar o processo. Evoluir neste ambiente pode ser complicado. Afinal, os alunos não estão habituados. O importante é ter coordenação e supervisão adequadas, além de orientar sobre o funcionamento do novo modelo, as expectativas e benefícios de sua implementação.

Afinal, como dissemos nos tópicos anteriores, no ensino híbrido, os estudantes têm mais autonomia no processo de ensino e aprendizagem, permitindo que cada aluno progrida no seu próprio ritmo e respeite as diferenças entre todos.

Também é importante fazer um acompanhamento, em vez de permitir que os estudantes gastem seu tempo livremente. Por exemplo, possibilite que eles administrem sozinhos cada conteúdo a ser estudado, e que estabeleçam prazos para as atividades.

As escolas podem monitorar, rastrear e usar os resultados da avaliação para verificar se todos os requisitos foram atendidos. Além disso, os educadores devem manter contato com os alunos para garantir que as expectativas sejam compreendidas e que as diferenças entre ensino híbrido, ensino à distância e ensino remoto sejam mantidas em mente.

Agora que você entendeu a importância da tecnologia e do planejamento eficaz para o sucesso do ensino híbrido, que tal considerar receber o suporte de uma empresa qualificada em oferecer soluções tecnológicas para a transformação digital em organizações? 

Antes de adotar ferramentas tecnológicas de ensino, sua instituição deve passar pelo processo de otimização e digitalização de operações. Nesse cenário, a TOPdesk pode ajudar. 

Nossos serviços de service desk transformaram a operação de empresas de educação como a ANEAS, a Univesidade de Edimburgo e a London School of Hygiene & Tropical Medicine

Se interessou em saber como a TOPdesk pode transformar a sua empresa também?

Entre em contato e solicite uma apresentação gratuita da nossa solução, sem compromisso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Compartilhe este artigo!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on whatsapp

Artigos Relacionados: